Entre os 374 leitos para coronavírus, incluindo redes pública e privada, cidade tem 47 livres, o que representa uma ocupação de 87,43%.

HC da Unicamp tem dois leitos vagos nesta terça-feira (30) Reprodução/EPTV Campinas (SP) tem nesta terça-feira (30) dois leitos de UTI exclusivo para paciente com coronavírus disponíveis na rede estadual de saúde.

O balanço divulgado pela prefeitura mostra ainda que as vagas de alta complexidade disponíveis no SUS Municipal estão lotadas novamente, sendo este o 18º dia seguido, enquanto a rede particular tem 47 leitos livres.

A taxa geral de ocupação é de 87,43%. Na rede municipal nesta terça-feira, são 140 leitos destinados ao tratamento de alta complexidade - um a mais do que nesta segunda-feira (29).

Todos estão ocupados. Enquanto isso, a rede estadual, formada pelas estruturas do Hospital de Clínicas da Unicamp (HC) e Ambulatório de Especialidades Médicas (AME), tem 74 das 76 vagas disponíveis ocupadas - taxa equivalente a 97%. Já na rede particular, são 113 pacientes em 158 leitos de UTI instalados, o que equivale a 72% de lotação.

Houve uma queda de 6% no uso da rede, já que eram 120 pacientes internados na segunda-feira. Considerando-se o balanço total - redes pública e particular - das 374 vagas, 327 estão ocupadas e 47 livres, o que equivale a uma taxa de ocupação de 87,43% nos leitos da metrópole.

Alta nos casos Campinas (SP) viu uma disparada no número de mortes confirmadas por coronavírus durante o último mês.

Houve uma alta de mais de 264% em comparação com o segundo mês - levando-se em consideração a ordem cronológica das mortes. Já nesta terça-feira, a Secretaria de Saúde confirmou mais 21 mortes, elevando o total para 317, e outros 438 casos.

Agora são 8.286 moradores infectados. Infográfico mostra quais são os erros e acertos ao usar a máscara G1 Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campinas.