Funcionários do CDP de Americana são as novas vítimas da Covid-19 no sistema prisional.

De acordo com a SAP, testagem em massa foi realizada nas unidades e números de confirmados pode aumentar.

Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia Fernando Evans/G1 A testagem em massa nas unidades prisionais da região de Campinas (SP) ampliou em 260% os casos positivos e suspeitos do novo coronavírus entre detentos e servidores na comparação com os números divulgados no início de julho.

Além disso, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) confirmou entre os 440 casos a morte de mais dois funcionários, elevando para três o total de óbitos entre agentes - nenhum preso morreu pela doença até o momento. De acordo com a SAP, as duas novas mortes são de servidores que atuavam no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Americana (SP).

Um homem de 55 anos morreu em 22 de junho, e outro de 52 anos, em 20 de julho.

Anteriormente, a pasta havia confirmado que um funcionário de 59 anos, que atuava na Penitenciária III de Hortolândia (SP), morreu em junho com a doença. Primeira unidade a receber a testagem em massa na região, o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia é o que registra o maior número de casos.

Entre os presos, 25 tiveram a Covid-19 confirmada por exame PCR e outros 234 positivos em testes rápidos, todos isolados. Segundo a pasta, os resultados da testagem nos presídios ainda são parciais, e pode ocorrer um aumento desses casos.

"Esclarecemos ainda que a testagem em massa implementada pelo Governo do estado às pessoas privadas de liberdade e aos servidores do sistema penitenciário paulista obedece a um cronograma técnico da área da saúde", informa, em nota. Entre os presos, são 317 casos confirmados e suspeitos em unidades de Campinas e Hortolândia.

O CDP de Americana e o Centro de Ressocialização (CR) de Sumaré não registraram casos. Em relação aos servidores, são 123 casos até o momento, com três óbitos, em prisões de Campinas, Hortolândia e Americana. Coronavírus nas unidades prisionais da região de Campinas Medidas adotadas Em relação aos funcionários, a secretaria destaca "todo servidor com suspeita de diagnóstico do Covid-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação." Sobre os dados de presos, a SAP informa que nos casos suspeitos, "o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é contatada".

Ainda segundo a SAP, os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis.

"Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento", explica a secretaria. Casos em servidores (123) Campinas CDP: 7 confirmados (exame PCR), sendo que 6 voltaram às atividades e um está afastado; 2 (positivos em testes rápidos), que já retornaram para suas atividades; outros 4 com suspeita sem diagnóstico que estão afastados preventivamente; CPP: 2 confirmados (PCR) e 3 (positivos em testes rápidos), que já retornaram para as suas atividades; Penitenciária Feminina: 2 (positivo em teste rápido) que já voltou para o trabalho; 1 com suspeita que permanece afastado preventivamente. Hortolândia Penitenciária II: 1 confirmado (PCR), que já voltou ao trabalho; 2 suspeito sem confirmação, estão afastados das atividades; Penitenciária III: 1 óbito; 4 (PCR) , sendo que três voltaram e um segue afastado; 3 (teste rápido), que já voltaram às atividades; e 5 casos suspeitos que estão afastados; CDP: 9 (PCR), que já retornaram às atividades; 5 (testes rápidos), sendo que quatro já voltaram a trabalhar e 1 está afastado. CPP: 17 confirmados (PCR), que já retornaram; 14 (testes rápidos), sendo que 11 estão afastados e três voltaram a trabalhar; 1 suspeito que permanece afastados; Americana CDP: 2 óbitos; 8 confirmados (PCR), sendo que um permanece afastado; 21 (testes rápidos), sendo que 19 seguem afastados e dois voltaram; e 9 suspeitos que estão afastados preventivamente. Casos em presos (317) Campinas CDP: 3 confirmados (exame PCR), que já voltaram ao convívio; 5 suspeitos que estão isolados preventivamente; CPP: 12 confirmados (PCR), sendo que 9 voltaram ao convívio com os detentos, 2 receberam alvará de soltura e 1 está isolado; outros 3 suspeitos que esperam confirmação isolados; Penitenciária Feminina: 1 com suspeita de Covid-19 que está isolado. Hortolândia Penitenciária II: 26 confirmados (PCR), sendo que 24 voltaram ao convívio e dois estão isolados; outros 6 suspeitos à espera de exames que estão isolados; Penitenciária III: 2 positivos (teste rápido), sendo que um saiu por alvará e outro voltou para o convívio com outros detentos; CPP: 25 confirmados (PCR), sendo que 24 retornaram ao convívio e um está isolado; 234 que testaram positivo (teste rápido) e estão isolados; Infográfico mostra quais são os erros e acertos ao usar a máscara G1 Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campinas.