Os caminhoneiros alegam ainda que está ocorrendo fracionamento da carga.

Petrobras informa que entrega segue o que foi planejado.

Motoristas enfrentam fila e carga incompleta na Replan de Paulínia Motoristas que fazem o transporte de gás de cozinha (GLP) reclamam das filas e do fracionamento da carga nas distribuidoras de Paulínia (SP), abastecidas pela Replan, maior refinaria da Petrobras.

Há casos de caminhoneiros que não sabem quando terão acesso aos botijões. "Eles falam que tá pouco gás, que reduziu.

A gente não tem a explicação exata do que tá acontecendo, e a gente tá tudo exposto.

Não tem apoio de ninguém", diz um distribuidor de Mogi Guaçu. O motorista Marcelo Ramos, de Sumaré (SP), diz que dorme na porta da distribuidora desde segunda à noite.

A expectativa dele era carregar 500 botijões, mas conta que terá acesso à metade. Apesar das reclamações, a Petrobras informa que a entrega de gás às distribuidoras está seguindo o que foi planejado e contratado pelas empresas. Veja mais notícias da região no G1 Campinas